sexta-feira, 2 de julho de 2010

Tão simples.

Não julgo evolução, porém não sei se parei no tempo.
Assustador para mim é confessar que as coisas do coração não me surpreendem mais. Embora eu seja incuravelmente romântica, não basta fazer-me sentir. Me parece que o coração é uma parte insignificante da carcaça humana, apenas isso.
Para que eu possa ver uma pequena parte de humanidade em cada humano, é necessário que chegue até minha alma. Tão simples, como o fato de que o coração apodrece quando você deixa escapar o último suspiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário